Jovem que matou gari atropelado é condenado a seis anos de prisão

Benedito Oliveira fazia a varrição de um trecho da Avenida Tancredo Neves quando foi surpreendido por um veículo em alta velocidade, que o prensou contra um poste. O homem chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

0

Um jovem de 20 anos foi condenado a seis anos e seis meses de prisão por matar um gari atropelado durante um racha em Bragança Paulista. O acidente aconteceu em abril de 2017. A defesa informou que vai recorrer da decisão.

Na sentença, a juíza Simone Rodrigues Valle condenou Marlon de Oliveira Poloni Chagas a seis anos de prisão por homicídio com dolo eventual por considerar que ele assumiu risco de matar ao praticar o racha e mais seis meses de detenção por dirigir sem habilitação. O condenado vai recorrer em liberdade.

A sentença foi expedida após um júri popular, que durou pouco mais de 6h. A audiência teve a participação de sete jurados.

O advogado de defesa Alexandre Marques Frias informou que concorda com a decisão do cliente responder pelo homicídio, mas contesta o dolo eventual. Ele disse ainda que vai analisar os elementos técnicos do juri para recorrer da decisão.

“Eu concordo com o veredito apenas no tocante ao crime do homicídio, discordando levemente do dolo eventual. A morte não foi prevista, nem premeditada pelo Marlon. Existe no código penal uma regra que o crime maior absorve o crime menor e com isso deixa de existir”, explicou.

Atropelamento 

Benedito Oliveira fazia a limpeza na rua Tancredo Neves quando foi surpreendido por um veículo em alta velocidade, que o prensou contra um poste. O homem chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

O jovem de 18 anos que dirigia o carro era de Piracaia e estava em Bragança Paulista para participar dos shows da feira. Ele não era habilitado e estava com o carro da mãe, com dois amigos. Segundo testemunhas, ele e outro carro disputavam um racha na saída da festa, quando o jovem perdeu o controle e bateu.

O motorista foi preso em flagrante e encaminhado à cadeia de Piracaia. Na delegacia, ele negou as acusações e disse à polícia que fugia de uma tentativa de assalto, quando bateu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here