Bragança Paulista retrocede para fase vermelha e poderá abrir só serviços essenciais a partir da próxima semana

0

A região de Campinas foi reclassificada, nesta sexta-feira (3), para a fase vermelha do Plano São Paulo, que regulamenta o funcionamento das atividades econômicas durante a pandemia do novo coronavírus. Com isso, nos 42 municípios que compõem a regional, incluindo Bragança Paulista, poderão funcionar apenas os serviços essenciais a partir da próxima segunda-feira (6).

A secretaria de Saúde, Marina Fátima de Oliveira, anunciou já na manhã desta sexta-feira (3), durante coletiva de imprensa, que as autoridades vão se reunir com o comitê de crise para então ver a posição da cidade em relação a recomendação estadual.

Até esta sexta, a região estava enquadrada na fase laranja, que permite, por exemplo, a abertura do comércio com algumas restrições.

Segundo a secretaria de Saúde, Bragança Paulista chegou a 80% de ocupação nas redes hospitalares. Pelo plano de flexibilização, acima de 80% as cidades são classificadas na fase vermelha – a mais restritiva.

A Prefeitura deve publicar entre hoje e amanhã um novo decreto em que define os serviços essenciais como supermercados, farmácias, óticas, transporte, restaurantes (apenas entrega ou drive-thru), postos de combustíveis, oficinas, empresas de construção civil, veterinárias, entre outras são atividades que estão liberadas.

O estabelecimento que for flagrado desrespeitando a nova norma será multado em R$1.446,44 na primeira atuação; o dobro deste valor (R$ 2.892,88) em caso de reincidência, e o fechamento do estabelecimento na terceira vez em que for constatada a irregularidade.

Casos na cidade

Bragança Paulista conta no momento com 213 infectados pela doença, 378 recuperados e 14 óbitos. Atualmente, a cidade possui 99 casos de Covid-19 em análise e 436 casos descartados.

Ainda de acordo com o boletim epidemiológico, 206 pacientes estão em isolamento domiciliar e 7 estão hospitalizados com coronavírus e 84 pacientes estão em isolamento domiciliar e 12 estão hospitalizados com suspeita da doença.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here