Polícia Civil investiga morte de bebê com sinais de maus-tratos em Atibaia

De acordo com a polícia, a criança foi encontrada com sinais de maus-tratos como marcas de queimadura, costela quebrada e hematomas. A mãe e o padrasto são investigados.

0
Delegacia de Polícia de Atibaia

A Polícia Civil investiga a morte de um bebê de um ano e cinco meses morto em Atibaia neste domingo (22). De acordo com a polícia, a criança foi encontrada com sinais de maus-tratos como marcas de queimadura, costela quebrada e hematomas. A mãe e o padrasto são investigados, mas ninguém foi preso.

As tias encontraram a criança mora na casa em que morava com a mãe e o padrasto. De acordo com a polícia, o bebê estava enrolado em uma coberta no carrinho, mas já sem sinais de vida.

Segundo o laudo da Santa Casa entregue à Polícia Civil, a criança tinha sinais de agressões anteriores com manchas de queimadura que aparentavam ser por cigarro, hematomas e uma costela quebrada. Apesar das agressões, o médico disse que não havia sido possível precisar a causa da morte, por não haver sinal recente de agressão.

Na delegacia, o padrasto disse que a mãe teria deixado a criança cair do carrinho, mas a versão foi contestada pelo laudo que não encontrou lesões na cabeça.

Aos policiais militares, a avó da criança disse que já havia presenciado maus-tratos e que tinha tentado tomar a guarda da criança da mãe e do padrasto, mas não conseguiu. Após a família perceber a morte da criança, a mãe ainda foi agredida por parentes e teve de ser socorrida.

O caso foi registrado como morte suspeita e a mãe e o padrasto constam como investigados. Os dois foram liberados após prestarem depoimento e a polícia informou que aguarda o laudo do Instituto Médico Legal (IML) com a causa da morte para precisar o que houve no caso.

Com informações de G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here