Sobrevivente da tragédia do Ninho assina com Red Bull Bragantino

Felipe Cardoso, 16 anos, foi dispensado pelo Flamengo e assinou com equipe paulista por 3 anos e multa de 60 milhões de euros

0

Um dos sobreviventes da tragédia no Ninho do Urubu em fevereiro de 2019 assinou o seu primeiro contrato profissional da carreira. Aos 16 anos, Felipe Cardoso se acertou com o RB Bragantino por três temporadas e uma multa rescisória de 60 milhões de euros (cerca de R$ 282 milhões, a atual cotação).

Dispensado do Flamengo no final de 2019, ele deu a volta por cima e assinou, nesta quinta-feira, 13, seu primeiro contrato profissional com o Red Bull Bragantino.

Ele havia recebido convites para fazer testes no Vasco, Fluminense e no Red Bull Bragantino e optou pelos touros vermelhos pela proximidade da família, que mora na capital paulista.

Mesmo antes do final dos testes, ele foi aprovado e assinou contrato por três temporadas com a equipe, tendo a multa rescisória no valor de 60 milhões de euros, cerca de R$282 milhões.

Felipe, apesar de ter assinado contrato profissional, vai atuar nas categorias de base do Red Bull Brasil por conta de detalhes burocráticos da fusão do time com o Bragantino.

Vale lembrar que, durante o ano, como previsto em contrato, as categorias de base do time da Red Bull no Brasil e o Bragantino irão se fundir, mas ainda são duas empresas, com dois CNPJ diferentes, por isso Felipe assinou um contrato profissional.

Os únicos atletas que ainda possuem contrato profissional com o Red Bull Brasil estão disputando a série A2 com  a equipe.

Nas redes sociais, Felipe celebrou o acerto com a nova equipe em uma foto com o empresário Wilson Farias e a mãe:

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here