Administração lança licitação para obras de acessibilidade em mais 26 escolas municipais

Prefeitura deve investir mais de 5 milhões de reais nas duas primeiras fases com as adequações de 45 escolas da cidade.

0

Com a necessidade de adequação dos prédios públicos às atuais normas de acessibilidade universal, a Administração Municipal priorizou as obras nas escolas municipais, a fim de garantir um ambiente acessível a todos os alunos da rede. Assim, toda pessoa com deficiência (física, intelectual, visual, auditiva) terá o direito à igualdade de oportunidades assegurada, começando ainda na fase escolar.

“Vamos entregar todas as escolas adequadas e adaptadas com obras de acessibilidade”, informou o Prefeito Jesus Chedid. Na primeira etapa foram 19 escolas, um investimento de R$ 987.869,53 no contrato com a empresa Cem Dez Construções que já entregou as obras concluídas. Nesta segunda etapa, cuja licitação será lançada nesta sexta-feira (05/04), serão mais 26 escolas num investimento de R$4,6 milhões de reais com recursos próprios da Prefeitura, a sessão da concorrência pública será aberta no dia 15 de maio às 9h30. E a terceira etapa, que contemplará as escolas restantes está na fase de elaboração dos projetos, pela empresa Kingline Consultoria em Soluções de Engenharia.

Conforme a Lei Federal de Inclusão da Pessoa com Deficiência (nº 13.146/2015), acessibilidade é a possibilidade e condição de alcance para utilização, com segurança e autonomia, de espaços, mobiliários, equipamentos urbanos, edificações, transportes, informação e comunicação, inclusive seus sistemas e tecnologias, bem como de outros serviços e instalações abertos ao público, de uso público ou privados de uso coletivo, tanto na zona urbana como na rural, por pessoa com deficiência ou com mobilidade reduzida.

A Administração entende a importância de promover a inclusão, principalmente no ambiente escolar, por isso faz esse grande investimento nas escolas da cidade. Além disso, a Norma de Acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos (ABNT NBR 9050:2015) determina que escolas brasileiras públicas e privadas devem ser acessíveis. A obrigatoriedade visa ao desenvolvimento da cultura de valores inclusivos na rede de ensino e traz diversos benefícios.

Confira as escolas contempladas nas três etapas:

Na primeira fase, as 19 escolas foram: Escola Municipal Antonietta de Oliveira Lisa (Jardim São Lourenço); Escola Municipal Marisa Filomena do Amaral (Vila Miguel); Escola Municipal Henedina Cortez, I; Escola Municipal Antonio José da Fonseca (Parque dos Estados); Escola Municipal Sara Moritz Aronovich (Jardim São Miguel); Escola Municipal Dr. Nelson Carrozo (Parque dos Estados); Escola Municipal Zitta de Melo Barbosa (Penha); Escola Municipal de Ensino Fundamental Zitta de Melo Barbosa (Penha); Escola Municipal Adalmir Elias Duaik (Vila Motta); Escola Municipal Luiz Gonzaga Fernandes (Vila Garcia); Escola Municipal Carlos Frederico dos Santos Silva (Jardim São Miguel); Escola Municipal Alba Klein (Vila Garcia); Escola Municipal Profº. Dinorah Ramos (Planejada II); Escola Municipal Henedina Cortez II; Escola Municipal Ivonne dos Santos Dias (Planejada II); Escola Municipal Lucy Alvarez (Vila Davi); Escola Municipal Maria G. Palombello (São José); Escola Municipal Maria Losasso Sabella (Planejada I); Escola Municipal Nilza Faria (Jardim Morumbi).

Nesta etapa que está em licitação: Escola Municipal Profº Fernando da Silva Leme; Escola Municipal Profº Fernando Amos Sirianni; Escola Municipal Profª Maria Siriani Del Nero; Escola Municipal Profª Maria Elisa Quadros Câmara; Escola Municipal Saada Nader Abi Chedid; Escola Municipal Cel. Ladislau Leme; Escola Municipal Profº Abner Sperendio; Escola Municipal Profº Orlando Pinto de Oliveira; Escola Municipal Comendador Hafiz Abi Chedid; Escola Municipal Dr. Affonso Risi; Escola Municipal Antonio Dorival Monteiro de Oliveira; Escola Municipal Augusto Vasconcelos; Escola Municipal Profº José Murilo Arruda; Escola Municipal Profª Jandyra Colombi Costa Valente; Escola Municipal Profª Lucia Helena Pugiali; Escola Municipal Profª Maria Tereza C. Salema; Escola Municipal Profª Maria Erci Valle; Escola Municipal Dr. Jorge Tibiriçá; Escola Municipal Profº Joaquim Theodoro da Silva; Escola Municipal Profª Maria Lúcia Serralvo; Escola Municipal Profª Eliana Peluso Sperandio; Escola Municipal Profª Maria Ignea Morales; Escola Municipal Profª Creuza Gomes de Azevedo; Escola Municipal Padre Donato Vaglio; Escola Municipal Profº Dr. Francisco Murilo Pinto; e Escola Municipal Profª Maria Augusta M. da Silva.

Terceira etapa, em elaboração dos projetos executivo para mais 23 escolas: EM Padre Aldo Bolini; EM Des. Prof. Dr. Paulo Sérgio F. de Oliveira; EM Profª Célia Grasson; EM Haidée Marçal Serbin; EMR Eugênia de Souza Camargo (Campinho); EMR Therezinha de Lima Belotto (Mãe dos Homesn); EMR Morro Grande da Boa Vista; EMR Morro Grande da Boa Vista; EMR Água Comprida; EMR Fernanda X. Fernandes (Marina); EMR Bairro Guaripocaba dos Souza; EMR Guaripocaba da Estação; EMR Mons. Pedro Paulo Farhat; EMR Profª Arline Menin Andrade (Agudo Menin); EMR Agudo dos Frias; EMR Lenar Alvarez Acedo (Estiva do Agudo); EMR Bairro Estiva do Agudo; EMR Bairro Biriçá; EMR Bairro Campo Novo; EMR Maria José de Campos Dorigo (Bairro Boa Vista); EMR Prof. Luiz Antonio Gesuatto (Chácaras Fernão Dias); EMR Bairro Araras dos Mori; e EMR Bairro Araras dos Pereira.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here